post-thumb

Não, não vou dizer-te o que todos estamos cansados de ouvir,

Não eu não vou repetir a mesma lenga-lenga que todos os anos se repete por todo o lado

O bla bla bla do “devias fazer isto, devias ter objectivos, devias ter sonhos, devias ter resoluções de novo ano”

Basta!!!

Basta desta pressão continua a que nos permitimos de ter que ser, fazer e ter o que é hipoteticamente imposto

Eu não sei o que viveste

Eu não sei o que sentiste

Eu não sei o que sofreste

Eu não sei o que tiveste que ultrapassar, o que não ultrapassaste

Eu não sei que escolhas fizeste

Cada segundo de vida é único para cada um de nós e ninguém, digo ninguém tem o direito de dizer faz isto ou aquilo que acontece.

Eu só sei o que vivi

Eu só sei o que senti

Eu só sei o que sofri

Eu só sei o que tive que ultrapassar, o que não ultrapassei

Eu só sei as escolhas que fiz

E é pelo que sei, pelo que experienciei, que posso falar

E é pelo que sei, pelo que senti, pelo que fiz que posso partilhar

E é pelo que conquistei, pelas minhas vitórias e pelos meus fracassos que posso dizer o que resulta comigo.

Se ao terminar de mais um ano estás com a mesma sensação, o mesmo padrão de pensamento, a mesma atitude de culpa, de desmotivação.

Se o teu diálogo interno te diz  “passou mais um ano e nada”

Se sentes que não sabes se viveste ou sobreviveste

De uma coisa podes ter a certeza,

Está a chegar um novo ano,

Com ele mais 8760 oito mil setecentos e sessenta voltas do relógio para viveres

mais 525600 quinhentos e vinte e cinco mil e seiscentos minutos para experienciares o novo ou o que já conheces

31.536.000 trinta e um milhões quinhentos e trinta e seis mil segundos para continuares a escrever o livro da tua vida

À tua maneira, com as tuas escolhas, sabendo que são sempre elas que determinam o passo seguinte.

Permite que a tua consciência te guie, que peças ajuda se assim o sentires, que te unas a quem te faz bem, que abandones o que já não te serve.

Permite-te viver, do teu jeito, é a tua vida, é mais um ano, quantos restarão?

Eu não sei, nem tu por isso vive e o resto acontece.

Um novo ano, e agora?

Bom ano

Share your thoughts

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *